Criado em Maio de 2022

Tempo médio de leitura: 4 minutos

IMPORTANTE SABER SOBRE O ÓLEO

O óleo certo

Como conduzir bem é demonstrado com excelência pelas nossas transmissões 8HP em automóveis como o actual BMW M5 CS. Mas como se lubrifica bem a transmissão para que se mantenha sempre assim? A resposta a esta pergunta é simultaneamente simples e complicada: com o óleo certo.

O óleo é muito mais do que apenas um lubrificante. Limpa, protege, arrefece, cuida e faz muito mais. O óleo base representa 70-80% do produto. Isto determina, por exemplo, a viscosidade, o comportamento da temperatura ou a resistência à oxidação. O resto é o verdadeiro "ingrediente mágico" - os aditivos.

Óleo vs. Temperatura

Alguns dos aditivos asseguram que o óleo se comporta de forma semelhante em todos os intervalos de temperatura. Pode-se pensar que seria espesso e viscoso a baixas temperaturas, mas fino a altas temperaturas. No entanto, os melhoradores de viscosidade e de fluxo frio contrariam isso e asseguram o mesmo caudal em toda a gama de tempraturas. Desta forma, a transmissão muda sempre na perfeição.

Os aditivos de limpeza mantêm as impurezas em suspensão até acabarem no filtro. Se as impurezas forem demasiado pequenas para o filtro, os aditivos atuam como ímanes e recolhem vários destes resíduos até que sejam suficientemente grandes para aterrarem no filtro.

A magia do óleo

Nas transmissões híbridas modernas, os aditivos garantem que a tensão eléctrica (por vezes superior a 300V) não é simplesmente conduzida para a transmissão e para a unidade de controlo. Por conseguinte, também influenciam a condutividade do óleo.

Outras moléculas mágicas asseguram que o calor gerado por cargas elevadas seja idealmente dissipado. Para tal, colam-se literalmente à caixa de velocidades com uma extremidade e assim dissipam o calor gerado à superfície. Estes aditivos são também a razão pela qual encontrará conselhos, em cada garrafa de LifeguardFluid 8 e 9, para agitar o óleo antes do enchimento, para assegurar de que tudo é misturado de forma limpa. No automóvel, esta tarefa é então assumida pela bomba de óleo.

Esta mistura de óleos base e aditivos de alta qualidade é o que permite que as nossas caixas de velocidades façam bem a mudança, mesmo que por vezes tenham de suportar até 900Nm de binário (como no caso do Audi SQ7 atual).

Como os aditivos são responsáveis pelo conforto e também estão sujeitos ao desgaste, com o passar do tempo, quimicamente falando, tornam-se ácidos. Portanto, recomendamos a mudança regular do óleo da caixa de velocidades. Pode encontrar mais informações sobre este tópico noutro artigo.

Por último, mas não menos importante, o óleo certo simplesmente da resposta a todas as situações concebíveis, não apenas como a unidade de controlo espera, mas também o condutor (embora, idealmente, o condutor nem perceba que o óleo está a fazer a sua magia).

Sobre o especialista

Philipp Janczewski

Philipp é técnico internacional de serviços e trabalha na ZF desde 2013. O seu lema como #zfexpert é:

"Nunca se tem cavalos a mais! Não importa em que motor."