Como ligação entre o motor e a transmissão, a embreagem é responsável pela transferência do torque do motor à estrada. A vida útil dessa peça de desgaste depende de uma variedade de fatores - entre outros, as características de troca de marcha do motorista. Uma embreagem desgastada ou defeituosa não pode ser reparada, mas tem de ser substituída em uma oficina especializada.

Instalação de uma nova embreagem


Trocar a embreagem de uma transmissão manual de forma tão profissional que as marchas possam ser engatadas perfeitamente de novo é um trabalho de rotina simples para um técnico de automóveis ou mecânico.

No entanto, as análises que as montadoras efetuaram das reclamações de embreagens mostram que, em alguns casos, há exceções. Nesses casos, os padrões de dano comprovam que se, na troca das embreagens, forem consideradas apenas algumas instruções decisivas, é possível poupar bastante tempo e dinheiro, evitando que os clientes fiquem insatisfeitos.

Troca da embreagem

Limpe todos os componentes relevantes ao substituir a embreagem


Antes da instalação de uma embreagem nova, você precisa limpar o interior da capa seca da embreagem e todos os componentes do sistema de acionamento da embreagem, por exemplo, o garfo de desengate de embreagem, a bucha de guia do mancal de desengate da embreagem e também o eixo de entrada da transmissão, juntamente com o perfil de várias engrenagens. Essa é a única forma de identificar se essas peças apresentam potenciais sinais de desgaste que possam comprometer o comportamento de desengate da nova embreagem. Havendo desgaste, os componentes descritos também deverão ser trocados.

Limpeza de componentes da embreagem

Não se esqueça de realizar um teste de excentricidade lateral


As peças de reposição dos montadores são fabricadas atendendo aos mais modernos padrões de produção. Contudo, especialmente os componentes de precisão, como as embreagens, podem ser danificados por manuseio inapropriado durante o transporte até a oficina. O estado da embalagem é o primeiro indício.

Assim, antes de trocar uma embreagem, é necessário realizar um teste de excentricidade axial do disco da embreagem, mesmo que não seja sugerido no plano de serviço. Como a operação da embreagem é um processo de precisão, a excentricidade axial dos revestimentos não deve estar significativamente acima de 0,5 mm. Caso contrário, haverá dificuldade ou até mesmo impossibilidade de trocar as marchas.

Teste de excentricidade axial

Centralize de forma precisa o disco de embreagem


A centralização precisa do disco da embreagem antes de ser pressionada pela placa de pressão torna a instalação da transmissão muito mais suave. O risco de danos ao perfil do cubo é minimizado.

A tolerância entre o eixo de entrada da transmissão e o perfil do cubo é de apenas poucos centésimos de milímetro. Mesmo deformações mínimas causadas na inserção do eixo de entrada da transmissão reduzem a mobilidade necessária posteriormente para o desengate.

Manter os revestimentos da embreagem sempre limpos


Antes da instalação, mesmo os perfis de cubo especialmente revestidos devem ser lubrificados com uma leve camada de graxa de alto desempenho da SACHS. Isso assegura as funções principais da embreagem. Por exemplo, pincéis ou escovas de dente são ferramentas adequadas para a aplicação. Para evitar que a embreagem trepide, é preciso remover sempre o excesso de lubrificante e manter os revestimentos absolutamente limpos. Por essa razão, recomendamos uma limpeza adicional das superfícies de atrito do volante e a placa de pressão.

Como em muitas outras áreas, o mesmo se aplica ao substituir uma embreagem: investir um pouco mais no início compensa muito mais no final.

Manter os revestimentos da embreagem sempre limpos