A SACHS no mundo inteiro –

Sempre perto de você

Você está aqui:

América Latina Español | Português

Você está aqui:

América Latina Español | Português
worldmap

AMÉRICA LATINA

AMÉRICA LATINA

Dica útil da SACHS:

Troca dos amortecedores CDC.

No começo de 2012, a planta da ZF Friedrichshafen AG localizada em Schweinfurt, Alemanha, alcançou a marca de 12 milhões de amortecedores CDC produzidos para veículos de passeio desde que sua produção em série foi iniciada em 1994.

No começo de 2012, a planta da ZF Friedrichshafen AG localizada em Schweinfurt, Alemanha, alcançou a marca de 12 milhões de amortecedores CDC produzidos para veículos de passeio desde que sua produção em série foi iniciada em 1994.

Conforto e dinâmica de condução

Cada vez mais montadoras estão optando pelo sistema de amortecimento continuamente variável, conhecido como Continuous Damping Control (CDC), em seus veículos. Esse sistema monitora permanentemente fatores de influência como condição da estrada, carga, aceleração da carroceria e ações do motorista. Os sensores do veículo detectam todas as mudanças. Com isso, a unidade de controle determina a demanda ideal de amortecimento. Em milésimos de segundo, a válvula solenoide proporcional adapta a potência de amortecimento para cada uma das rodas, o que resulta em mais conforto e dinâmica na condução, menos movimentos verticais e horizontais, bem como distância de frenagem mais curta pela melhor aderência ao asfalto. Essas vantagens estão sendo cada vez mais aproveitadas em ônibus, caminhões e máquinas agrícolas.

Conforto e dinâmica de condução

Cada vez mais montadoras estão optando pelo sistema de amortecimento continuamente variável, conhecido como Continuous Damping Control (CDC), em seus veículos. Esse sistema monitora permanentemente fatores de influência como condição da estrada, carga, aceleração da carroceria e ações do motorista. Os sensores do veículo detectam todas as mudanças. Com isso, a unidade de controle determina a demanda ideal de amortecimento. Em milésimos de segundo, a válvula solenoide proporcional adapta a potência de amortecimento para cada uma das rodas, o que resulta em mais conforto e dinâmica na condução, menos movimentos verticais e horizontais, bem como distância de frenagem mais curta pela melhor aderência ao asfalto. Essas vantagens estão sendo cada vez mais aproveitadas em ônibus, caminhões e máquinas agrícolas.

1 Sensor dianteiro da carroceria à direita

2 Sensor, coxim de suspensão direito (aceleração da roda)

3 Unidade de controle do CDC

4 Sensor dianteiro da carroceria à esquerda (aceleração da carroceria)

5 Sensor traseiro da carroceria (aceleração da carroceria)

6 Amortecedor CDC traseiro

7 Sensor, coxim de suspensão esquerdo (aceleração da roda)

8 Coxim de suspensão dianteiro do CDC

1 Sensor dianteiro da carroceria à direita

2 Sensor, coxim de suspensão direito (aceleração da roda)

3 Unidade de controle do CDC

4 Sensor dianteiro da carroceria à esquerda (aceleração da carroceria)

5 Sensor traseiro da carroceria (aceleração da carroceria)

6 Amortecedor CDC traseiro

7 Sensor, coxim de suspensão esquerdo (aceleração da roda)

8 Coxim de suspensão dianteiro do CDC

Autodiagnóstico

Se ocorrer uma falha elétrica ou mecânica, o amortecedor CDC precisa ser inspecionado da mesma forma que um amortecedor convencional e, caso necessário, trocado. Gerhard Endriß, engenheiro de serviço da ZF Aftermarket, elimina possíveis apreensões dos mecânicos. "Mesmo se for preciso trocar os amortecedores CDC, não é necessário mexer na parte elétrica. Para tirar os amortecedores CDC, é só desconectar o plugue do chicote elétrico da válvula solenoide proporcional do amortecedor e reconectá-lo na hora da instalação", afirma ele.

O sistema CDC é capaz de fazer seu próprio diagnóstico, mas apenas detecta falhas elétricas e não as mecânicas. Em caso de falha, a luz de controle do CDC acende no painel de instrumentos. Para delimitar ainda mais o problema, é necessário usar um aparelho de diganóstico (por exemplo: o Bosch KTS), para ler e apagar a memória de falhas. Dependendo do veículo, também é possível comparar os valores nominais com os atuais para analisar os sensores do sistema CDC.

Autodiagnóstico

Se ocorrer uma falha elétrica ou mecânica, o amortecedor CDC precisa ser inspecionado da mesma forma que um amortecedor convencional e, caso necessário, trocado. Gerhard Endriß, engenheiro de serviço da ZF Aftermarket, elimina possíveis apreensões dos mecânicos. "Mesmo se for preciso trocar os amortecedores CDC, não é necessário mexer na parte elétrica. Para tirar os amortecedores CDC, é só desconectar o plugue do chicote elétrico da válvula solenoide proporcional do amortecedor e reconectá-lo na hora da instalação", afirma ele.

O sistema CDC é capaz de fazer seu próprio diagnóstico, mas apenas detecta falhas elétricas e não as mecânicas. Em caso de falha, a luz de controle do CDC acende no painel de instrumentos. Para delimitar ainda mais o problema, é necessário usar um aparelho de diganóstico (por exemplo: o Bosch KTS), para ler e apagar a memória de falhas. Dependendo do veículo, também é possível comparar os valores nominais com os atuais para analisar os sensores do sistema CDC.

Troca em pares

Gerhard Endriß ressalta que os amortecedores CDC sempre devem ser trocados em pares. Para garantir sua plena funcionalidade, antes de montar os amortecedores, é preciso verificar se os componentes adicionais – batentes, tubos de proteção e coxins de suspensão – apresentam desgaste. Sempre que os amortecedores forem trocados, também substituir o kit de serviço, composto por tubo de proteção e batente.

Troca em pares

Gerhard Endriß ressalta que os amortecedores CDC sempre devem ser trocados em pares. Para garantir sua plena funcionalidade, antes de montar os amortecedores, é preciso verificar se os componentes adicionais – batentes, tubos de proteção e coxins de suspensão – apresentam desgaste. Sempre que os amortecedores forem trocados, também substituir o kit de serviço, composto por tubo de proteção e batente.

Facilidade na instalação

"A tensão nos amortecedores pode ser evitada se os parafusos inferiores só forem apertados quando o veículo estiver novamente sobre as rodas. Depois é feita a medição da geometria das rodas e, caso necessário, reajustada", explica o engenheiro de serviço. Depois de cada troca dos amortecedores CDC (sempre por eixo), é necessário checar as funções do sistema. Com a ignição ligada, a luz de controle do CDC deve apagar depois de cerca de dez segundos. E isso é tudo! Seu sistema de amortecimento CDC está pronto para entrar em ação.

Facilidade na instalação

"A tensão nos amortecedores pode ser evitada se os parafusos inferiores só forem apertados quando o veículo estiver novamente sobre as rodas. Depois é feita a medição da geometria das rodas e, caso necessário, reajustada", explica o engenheiro de serviço. Depois de cada troca dos amortecedores CDC (sempre por eixo), é necessário checar as funções do sistema. Com a ignição ligada, a luz de controle do CDC deve apagar depois de cerca de dez segundos. E isso é tudo! Seu sistema de amortecimento CDC está pronto para entrar em ação.

Informações adicionais