Presença mundial da SACHS -

O seu parceiro, esteja onde estiver

Está aqui:

España / Portugal Español | Português

Está aqui:

España / Portugal Español | Português
worldmap


Portugal

Portugal

Sugestão útil da SACHS:
Patinagem.

Causas da patinagem da embraiagem

A patinagem pode ter várias causas. Além do prato e do disco da embraiagem, muitas vezes o problema pode estar no sistema de desengate. Outras razões incluem um volante do motor inadequadamente retrabalhado ou a instalação da embraiagem incorreta.

Por isso, verifique:

  • Desgaste do sistema de desengate, movimento livre, ajuste
  • Verifique se os componentes usados são os corretos para o veículo
  • Certifique-se de que o volante do motor foi retrabalhado corretamente

A patinagem pode ter várias causas. Além do prato e do disco da embraiagem, muitas vezes o problema pode estar no sistema de desengate. Outras razões incluem um volante do motor inadequadamente retrabalhado ou a instalação da embraiagem incorreta.

Por isso, verifique:

  • Desgaste do sistema de desengate, movimento livre, ajuste
  • Verifique se os componentes usados são os corretos para o veículo
  • Certifique-se de que o volante do motor foi retrabalhado corretamente

Guarnições gastas até à cabeça dos rebites

Causa:

  • Desgaste normal devido às condições de utilização
  • Arranques frequentes/estilo de condução incorreto
  • Mecanismo de acionamento da embraiagem rígido
  • Sistema de acionamento ajustado ou reajustado incorretamente

Consequência:

  • O prato da embraiagem não tem a força total de pressão

Guarnições gastas até à cabeça dos rebites

Causa:

  • Desgaste normal devido às condições de utilização
  • Arranques frequentes/estilo de condução incorreto
  • Mecanismo de acionamento da embraiagem rígido
  • Sistema de acionamento ajustado ou reajustado incorretamente

Consequência:

  • O prato da embraiagem não tem a força total de pressão

Guarnições fortemente contaminadas com óleo ou massa

Causa:

  • Vedação da caixa de velocidades ou do motor danificada
  • Massa excessiva no veio primário de transmissão ou rolamento piloto
  • Fuga no sistema de acionamento hidráulico

Consequência:

  • Redução do valor de atrito das guarnições

Guarnições fortemente contaminadas com óleo ou massa

Causa:

  • Vedação da caixa de velocidades ou do motor danificada
  • Massa excessiva no veio primário de transmissão ou rolamento piloto
  • Fuga no sistema de acionamento hidráulico

Consequência:

  • Redução do valor de atrito das guarnições
Guarnição queimada ou desintegrada
Guarnição da embraiagem queimada

Guarnição queimada ou desintegrada

Causa:

  • Constante patinagem da embraiagem
  • Arranque do veículo com mudança muito alta
  • Força de pressão insuficiente
  • Problemas com o sistema de desengate, por exemplo, falta de folga na embraiagem e consequente rigidez
  • Contaminação com óleo ou massa
  • Espessura excessiva do volante do motor

Consequência:

  • O sobreaquecimento degradou gravemente o agente ligante da guarnição
Guarnição queimada ou desintegrada
Guarnição da embraiagem queimada

Guarnição queimada ou desintegrada

Causa:

  • Constante patinagem da embraiagem
  • Arranque do veículo com mudança muito alta
  • Força de pressão insuficiente
  • Problemas com o sistema de desengate, por exemplo, falta de folga na embraiagem e consequente rigidez
  • Contaminação com óleo ou massa
  • Espessura excessiva do volante do motor

Consequência:

  • O sobreaquecimento degradou gravemente o agente ligante da guarnição

Guarnição sem contacto com toda a superfície

Causa:

  • O volante do motor não foi retrabalhado
  • Estrias extremamente acentuadas na superfície de atrito

Consequência:

  • Redução do valor de atrito das guarnições

Observação:

Em novos discos de embraiagem, a guarnição começa por ter apenas contacto periférico (um maior raio de atrito devido ao contacto convexo com a superfície de atrito do prato da embraiagem). Por conseguinte, peças novas podem transmitir níveis de plena carga mesmo antes da rodagem ter sido completamente realizada.

Trata-se de uma característica de qualidade! Não é um erro!

Guarnição sem contacto com toda a superfície

Causa:

  • O volante do motor não foi retrabalhado
  • Estrias extremamente acentuadas na superfície de atrito

Consequência:

  • Redução do valor de atrito das guarnições

Observação:

Em novos discos de embraiagem, a guarnição começa por ter apenas contacto periférico (um maior raio de atrito devido ao contacto convexo com a superfície de atrito do prato da embraiagem). Por conseguinte, peças novas podem transmitir níveis de plena carga mesmo antes da rodagem ter sido completamente realizada.

Trata-se de uma característica de qualidade! Não é um erro!

Prato da embraiagem com sobreaquecimento

Causa:

  • Constante patinagem da embraiagem
  • Contaminação com óleo ou massa
  • Problemas com o sistema de desengate, por exemplo, falta de folga na embraiagem e consequente rigidez
  • Volante do motor demasiado espesso – não foi corretamente retrabalhado

Consequência:

  • Redução do valor de atrito das guarnições. Forças de pressão insuficientes e patinagem repetida irão gerar mais calor do que aquele que é absorvido. Isto provoca sobreaquecimento.

Prato da embraiagem com sobreaquecimento

Causa:

  • Constante patinagem da embraiagem
  • Contaminação com óleo ou massa
  • Problemas com o sistema de desengate, por exemplo, falta de folga na embraiagem e consequente rigidez
  • Volante do motor demasiado espesso – não foi corretamente retrabalhado

Consequência:

  • Redução do valor de atrito das guarnições. Forças de pressão insuficientes e patinagem repetida irão gerar mais calor do que aquele que é absorvido. Isto provoca sobreaquecimento.

Linguetas da mola de diafragma extremamente desgastadas

Causa:

  • Sistema de acionamento desgastado
  • Tubo guia gasto
  • Pré-carga demasiado alta do encosto da embraiagem

Consequência:

  • A ação da força de pressão é bloqueada porque o encosto da embraiagem fica preso ou é menos eficaz devido à pré-carga elevada.

Linguetas da mola de diafragma extremamente desgastadas

Causa:

  • Sistema de acionamento desgastado
  • Tubo guia gasto
  • Pré-carga demasiado alta do encosto da embraiagem

Consequência:

  • A ação da força de pressão é bloqueada porque o encosto da embraiagem fica preso ou é menos eficaz devido à pré-carga elevada.

Mola de diafragma partida

Causa:

  • Pressão excessiva/curso de recuo grandemente excedido

Consequência:

  • A força de pressão da mola de diafragma não corresponde mais aos valores de projeto da aplicação

Observação:

Também causa arrasto pelo recuo insuficiente do prato da embraiagem.

Mola de diafragma partida

Causa:

  • Pressão excessiva/curso de recuo grandemente excedido

Consequência:

  • A força de pressão da mola de diafragma não corresponde mais aos valores de projeto da aplicação

Observação:

Também causa arrasto pelo recuo insuficiente do prato da embraiagem.

Sulcos causados por desgaste nos cames guia

Causa:

  • Contacto constante ou descentrado do mancal de embraiagem no anel ou alavancas de desengate.

Consequência:

  • A força de pressão já não é mais eficaz, pois as alavancas de desengate são bloqueadas pelos cames guia quando a embraiagem é engatada.

Sulcos causados por desgaste nos cames guia

Causa:

  • Contacto constante ou descentrado do mancal de embraiagem no anel ou alavancas de desengate.

Consequência:

  • A força de pressão já não é mais eficaz, pois as alavancas de desengate são bloqueadas pelos cames guia quando a embraiagem é engatada.
Informações adicionais